Sobrenomes mais comuns em Portugal

1. Silva
(Brasão de armas da família Silva)
277.582 pessoas tem este sobrenome em Portugal;
1 em cada 38 pessoas tem este sobrenome.

2. Santos - 217.620
1: 48

3. Ferreira - 186.960
1: 56

4. Pereira - 169.820
1: 62

5. Costa - 151.526
1: 69

6. Oliveira - 142.956
1: 73

7. Martins - 135.467
1: 77

8. Rodrigues - 135.226
1: 77

9. Sousa - 127848
1: 82

10. Fernandes - 117,357
1: 89

Silva
63º Sobrenome mais comum no mundo;
Aproximadamente 6.762.149 de pessoas tem este sobrenome;
Mais prevalente no Brasil,
Maior densidade em Portugal.

Origem
Sua origem é claramente toponímica, sendo derivado diretamente da palavra latina silva que significa selva, floresta ou bosque, e tem a sua origem na Torre da Silva, que fica a meio caminho das freguesias de São Julião e Silva, junto ao concelho de Valença, em Portugal.

De facto, em Portugal, na Galiza, em Leão e nas Astúrias existem diversas localidades cujos nomes compõem-se por "Silva". É possível, porém, verificar que a popularidade deste apelido remonta ao século XVII em Portugal.

Já no Brasil, o primeiro Silva a chegar foi o alfaiate Pedro da Silva, em 1612.

Brasão de armas
Os Silvas vão buscar as suas armas de brasão à casa dos reis de Leão e são compostas por um fundo de prata onde sobressai um leão de cor púrpura ou vermelho.

Quer saber em que lugar esta o seu sobrenome?
 clica na fonte:

Os carros do Estado Islâmico (ISIS)

Os veículos de combate do Estado Islâmico

Quais são?
Quem os vendem?
Como conseguem comprar?

TOYOTA
Em tempos Barack Obama veio a público questionar a Toyota sobre isto.
A resposta da montadora japonesa foi de que uma carga com 800 Toyotas foram roubados na Austrália.

Oque?
Como 800 carros roubados na Austrália apareceram na Síria?
Se cada carro sai com uma identificação (assim como as armas) não seria fácil saber para onde iam e quem o comprou?
Terá o Japão (como país) interesse nisso?

A Toyota tem falado com autoridades norte-americanas sobre o uso proeminente de seus veículos por militantes na Síria, Iraque e Líbia.
Pick-Up´s Toyota estão em evidência na propaganda extremista e são muitas vezes o que levam os lutadores do grupo Estado Islâmico para a guerra, alguns com grandes armas de grosso calibre afixados em seus carros.
A empresa diz que proíbe as vendas para qualquer pessoa que possa modificá-los para as atividades paramilitares ou terroristas e diz que existem procedimentos para impedir que veículos seus sejam desviados para uso militar não autorizado, no entanto a Toyota admite que é impossível controlar canais através dos quais os veículos podem ser desviados ou revendidos por terceiros.


A maioria dos Toyota do Estado Islâmico são novos.

Os Estados Unidos continuam a investigação..
...mas na verdade é que muitos modelos de Toyota destes são fabricados no Texas-EUA e mesmo que alguns deste modelos sejam vendidos no Iraque não são exportados com essas modificações. Pelo menos não como uma frota inteira.
Não é estranho ver o Estado Islâmico ser retratado junto com um comboio de caminhões da Toyota que, pelo menos, parecem ser modificados da mesma forma (exata) sob especificação a pedido das forças especiais dos EUA  e equipados antes de enviá-las a partir da fábrica no Texas.
isis trucks
Ou seja, a outra meia culpa é dos EUA.

?
Como um Ford F-250 de uma empresa dos EUA foi para no meio de um combate na Síria?

Ford,  Chevrolet

Hyundai


Nota.
Com carros destes eles (ISIS) avançam mais além fronteiras, cidade-a-cidade, nação-a-nação até chegar à sua.
Não financie estas marcas.

Fontes:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...