Más políticas trabalhistas Chinesas no Continente Africano

Relatório Sul Africano destaca abusos trabalhistas chineses no Sub-Sahara

Africa_China
Um novo relatório baseado em Joanesburgo África do Sul Resource Watch (SARW) afirma que as empresas chinesas se envolveram em abusos de trabalho generalizada na África sub-saariana e tem submetido empregados locais na indústria de mineração a duras e injustas condições de trabalho.

O relatório, que investiga as práticas trabalhistas chinesas no Zimbábue, Zâmbia e da República Democrática do Congo, afirma que pequenas mineradoras da RPC são os principais culpados por abusos de trabalho e infrações.

Segundo o relatório, mineradoras chinesas usaram contrato de trabalho em violação do Zimbabwe's Labour Relations Act, que se tornou um "pomo da discórdia" para os sindicatos locais, enquanto as empresas da RPC ainda não conseguem observar os requisitos do salário mínimo.

O relatório afirma ainda que as empresas de mineração chinesas excedem o horário legal de trabalho de oito horas por dia, necessitando de empregados para trabalhar 12 a 18 horas, e que as concessões de Platina de Makwiro, trabalhadores não recebem horas extras por 12 horas de trabalho.
(Makwiro é um assentamento em Mashonaland West província no Zimbabué).

Na Zâmbia, o relatório afirma que as disparidades salariais enormes existem entre funcionários chineses e local, com funcionários chineses recebendo três vezes a remuneração dada a um da Zâmbia para a mesma quantidade de trabalho.

Apesar de destacar uma litania de abusos trabalhistas de empresas chinesas em vários países, o relatório argumenta que "uma parceria ganha-ganha" entre o continente Africano e o rei Asiático ainda é possível, e que as empresas, tais como Sino Aços, estão a fazer esforços para melhorar as condições locais de trabalho.

As polémicas de abusos de "empresários" chineses na África não param de chegar aos governos, porém estes fazem vistas grossas pois a corrupção neste continente impera e os dólares chorudos falam mais alto do que as Soberanias Nacionais.

África e africanos ...abram os olhos.
(Os maiores prejudicados é o povo africano (não os seus líderes) que depois se terem livrado do colonialismo europeu, agora apanham esta nova forma de neocolonialismo…)

Assim como também alguns países da América Latina:

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...