Quanto ganham os Maquinistas da CP - Comboios de Portugal

Alfa Pendular
Os trabalhadores da CP , têm vencimentos anuais muito acima da média portuguesa. De acordo com a folha salarial da CP a que o SOL teve acesso, um inspector-chefe de tracção recebe 52,3 mil euros, há maquinistas com salários superiores a 40 mil euros e operadores de revisão e venda com remunerações que ultrapassam os 30 mil euros por ano.

No total, os trabalhadores da CP dispõem de 195 itens que contribuem para ‘engordar’ a sua remuneração variável no final do ano. O número atípico de apoios, ajudas e subsídios tem contribuído para que a empresa engrosse a factura com remunerações. Em 2009 foi de 104,5 milhões de euros anuais (segundo os últimos dados disponíveis).



Validar título de transporte 
«O salário dos maquinistas, por exemplo, engloba abonos de produção, subsídios fiscais, ajudas de custo e subsídio de agente único», explica fonte oficial da empresa pública. «Só por se apresentar ao trabalho, cada maquinista recebe mais de seis euros por dia, devido ao subsídio de assiduidade».

Os diversos subsídios são resultado das negociações entre as várias administrações que têm passado pela empresa e os sindicatos de trabalhadores ao longo dos anos. Ao todo, representam mais de metade – 54,3% – dos encargos totais com salários.

Portugal's High Speed Train 
Apenas em subsídios de condução, a CP gasta cerca de quatro milhões de euros, aos quais se juntam 2,4 milhões de euros em prémios de condução e 3,3 milhões de euros em prémios de chefia.

«O tempo médio de escala dos maquinistas é de oito horas por dia, num total de 40 horas semanais. Mas, em média, o tempo de condução está entre as três e as quatro horas diárias», sublinha a mesma fonte.

Já as diuturnidades (subsídio por antiguidade) custam 3,3 milhões de euros à empresa e os gastos o pagamento por trabalho em dias de descanso não compensados ascendem aos 4,5 milhões de euros.

Alfa Pendular 184, Alcácer, 2010.11.04 
Os trabalhadores da CP estão em greve às horas extraordinárias, devido ao anúncio de 815 despedimentos no grupo e aos cortes salariais exigidos pelo Governo.

Também no Metropolitano de Lisboa, outra empresa detida pelo Estado, existem vencimentos de luxo. Há uma secretária administrativa que recebeu 64,6 mil euros em 2009, dos quais 5,7 mil dizem respeito a subsídios de carreira administrativa.

No total, existem 14 técnicos superiores que ganham mais do que os vogais do conselho de administração. Um destes técnicos auferiu 114 mil euros em 2009, mais 42 mil euros do que o chairman.



O Sindicato dos Maquinistas (SMAQ), é quem planeia as greves e a baderna geral, subjulgando esta instituição que ja foi uma das melhores empresas portuguesas. Claro que ao ordenar que os maquinistas façam greves, a SMAQ ganha com isto, pois se o governo der aumento para esta classe o sindicato fica com uma boa porcentagem deste aumento.

Alguns destes subsidios que os maquinistas ganham não tem lógica nenhuma, veja bem:
-abonos de produção: o que eles produzem?
-subsídios fiscais: o que é isto? fuga ao fisco?
-ajudas de custo: quais custos e quantos?
-subsídio de agente único: o que eu saiba os maquinistas não cobram bilhetes à entrada dos clientes.
-subsídio de assiduidade: este nós (povo) não recebemos pois estamos sempre a chegar atrasado ao trabalho por culpa deles.

   Algumas funções e competências que a maioria das pessoas desconhecem dos “Revisores”, estes é que estão na primeira linha de contacto com os Clientes.
   A sua actividade principal consiste no apoio directo ao Cliente, tendo também a função de fiscalização dos títulos de transporte. Além de prestar informações e esclarecer dúvidas, ajudar e dar apoio à pessoas portadoras de deficiências.
   "Compete-lhes garantir, em primeira mão, a qualidade do serviço nos comboios, especialmente ao nível do conforto e da segurança dos passageiros". Algo que não se verifica.


      PARA PIOR....

A empresa é do estado, os portugueses é que a pagam mas quem manda nela são os sindicatos.

Sabem porquê tantas greves? 
Eles querem manter seu e apenas seu, este império, que é nosso.

E quando ao Povo, bem...quanto ao poooovo...
TOMA

4 comentários:

  1. E quanto custa o brevet de maquinista? Cerca de 15000€!

    ResponderEliminar
  2. Ajudas de Custo? Quais Custos perguntam vocês? E que tal quando os maquinistas vão de Lisboa a Faro ou outro longo curso qualquer ficam a dormir onde? e comer onde? Devem pensar que são como o autor deste artigo com horario normal e vai todos os dias a casa! E que tal os natais, feriados, aniversarios, fins-de-semana não passados com a familia? Falam do abono de produção e sub. de assiduidade? Até parece que mesmo no privado também não há em determinadas empresas! E já agora o que produzem? Transportar milhares de pessoas por dia, o que significa ter ao cuidado milhares de vidas todos os dias e fazer com que elas cheguem ao trabalho ou onde for não
    e produção? Se não fosse produção nenhuma o país não sentia nada quando os maquinistas fazem greve! Como disse um outro senhor aqui nos comentários tanta ignorância que por aqui vai.

    ResponderEliminar
  3. Cadê os comprovantes de pagamento? Se teve acesso a eles pq não publicam? É só cobrir o nome ou qualquer parte que identifique os funcionários. A culpa dos atrasos é do maquinista ou da empresa que não investe em manutenção para que nao5 haja atrasos? Faça-me o favor!

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...